Técnica 48 - Evocar o Discernimento

A evocação do discernimento deve ser feita no início da audiência de mediação, a qualquer momento de sua duração, quando as coisas penderem ao desentendimento ou após o seu término, tendo em vista a retomada posterior da audiência em outro momento.

Evocar o discernimento no início da audiência se faz conclamando as partes à obtenção de um acordo, para a solução do conflito que existe, da melhor maneira possível.

Evocar o discernimento durante a audiência se faz esclarecendo as partes sobre formas incorretas de se comunicar, agressões desnecessárias e desfoques da busca central pela solução do problema.

Evocar o discernimento ao término da audiência se faz sugerindo que as partes repensem a audiência e busquem racionalizar propostas para a solução da controvérsia no próximo encontro.

A palavra "discernimento" é um forte mantra à racionalização humana e deve ser usada continuadamente, pois incentiva o racional, o equilíbrio, a ponderação e a busca por soluções mais equânimes.