Técnica 04: Doador Parte

CASE:

         Aqui o exemplo destacado é de um grande professor, escritor de livros, cuja vida é dedicada ao estudo e à assistência em todas as dimensões de manifestação da consciência.

         Seu exemplo é marcante pois ele é um daqueles escritores do tipo "best seller" (campeão de vendas), mas que, durante toda a sua vida, doou os direitos autorais de suas obras para a assistência. Alguns livros seus chegaram à tiragem de mais de dois milhões de exemplares.

         Outra experiência marcante observada no seu exemplo é que, em seus cursos, sempre ministrados por ele gratuitamente, todavia cobrados para que seus valores fossem destinados à doação, ele sempre fez questão de permitir aos alunos a devolução dos valores pagos em caso de desistência.

         Outrossim, após o curso, quando havia qualquer manifestação contrária ou conflitiva contra os conteúdos e práticas dos cursos, ele também determinada a devolução dos valores.

         O exemplo de sua atuação durante uma pendência judicial ilustra sua conduta. Isso ocorreu quando a instituição de assistência por ele criada recebeu a doação de um imóvel para a realização de atividades assistenciais naquele determinado local.  

         Entretanto, posteriormente, a família a doador veio à juízo requerer a anulação do negócio. Nessa circunstância, mesmo com fundamentos legais para se defender em juízo, ele determinou o pagamento do valor do imóvel aos autores da ação, colocando fim à controvérsia.

ANÁLISE:

          Enquanto parte numa controvérsia, se por um lado, aquele que a exige, o autor, pode realizar o perdão da dívida, por outro, aquele de quem ela é exigida, o pretenso réu, pode também optar pela doação do valor controverso.

          Muitas vezes, a finalização daquele conflito é algo importante e apresenta maior valor para aquele que é indevidamente cobrado, do que se seguir num processo até que uma sentença seja dada ao seu favor.

         Existem situações de âmbito não jurídico, mas de natureza existencial ou qualquer outro nome que se queira dar a essas situações da vida humana, a exigir posturas diversas e assistenciais daquele que é exigido por algo.

         Tudo dependerá da situação, do nível de disponibilidade assistencial e da situação que é colocada perante a parte, para que essa, dentro de um conjunto maior de dados existenciais, possa fazer uma análise íntima do porque da existência daquele conflito e da oportunidade ou não de encerrá-lo ou de seguir na lide.